Juca Martins

Juca Martins fotografa desde 1970. Trabalhou como repórter fotográfico para os jornais Folha de S. Paulo, Jornal da Tarde e Última Hora, e para as revistas Placar, Quatro Rodas, Realidade, Veja, Visão e Isto É. Enquanto fotógrafo independente, registrou a violência da polícia no caso “Kojak”. Além disso, também fotografou por iniciativa própria as guerras de El Salvador e Líbano.

Em 1976, tornou-se diretor de arte e secretário gráfico do jornal Movimento, de oposição à ditadura militar. Três anos depois, fundou a Agência F4 de Fotojornalismo, ao lado de Nair Benedicto, Ricardo Malta e Delfim Martins. Após a dissolução da F4, fundou em 1991 a Pulsar Imagens, com Laura Del Mar e Delfim Martins.

Suas fotografias compõem os acervos do Museu de Arte de São Paulo (MASP) e Museu de Arte Kunsthaus em Zurique (Suiça). Em 1980, recebeu o Prêmio Esso de Fotografia por sua reportagem sobre menores abandonados; em 1981, o Prêmio Internacional Nikon pelo ensaio sobre o garimpo de Serra Pelada; e, em 1982, o Prêmio Wladimir Herzog de Direitos Humanos, pela cobertura da guerra em El Salvador. É autor de vários livros, entre os quais se destacam A Greve do ABC e A Questão do Menor (em parceria com Nair Benedicto), 1980; Crianças do Brasil, 1981; Festas Populares Brasileiras, 1987; Antologia fotográfica, 1990; Crianças do Brasil, 1996 (apenas portfólio) e São Paulo/Capital, 1998. Recentemente, fundou a Agência Olhar e Imagem, onde atua como editor e fotógrafo.

EM EXIBIÇÃO | NOTÍCIAS

PUBLICAÇÕES

Juca Martins