Fernando Lemos

Nasci na Rua do Sol ao Rato, em Lisboa, em 1926.
Fui para o Brasil em 1952.
Fui estudante, serralheiro, marceneiro, estofador, impressor de litografia, desenhador, publicitário, professor, pintor, fotógrafo, tocador de gaita, emigrante, exilado, diretor de museu, assessor de ministros, pesquisador, jornalista, poeta, júri de concursos, conselheiro de pinacotecas, comissário de eventos internacionais, designer de feiras industriais, cenógrafo, pai de filhos, bolseiro, e tenho duas pátrias, uma que me fez e outra que ajudo a fazer.
Como se vê, sou mais um português à procura de coisa melhor.

Fernando Lemos

 

1926 Lisboa, Portugal - 2019, São Paulo, Brasil

Fernando Lemos foi pintor, gravurista, designer gráfico, fotógrafo e poeta. Viveu no Brasil desde 1952. Em mais de meio século de atividade realizou inúmeras exposições individuais e participou de mostras no Brasil e no exterior, dentre as quais oito edições da Bienal de Arte de São Paulo (1957 - Prêmio Melhor Desenhista Nacional; 1965 - Sala Especial Pintura). Em 1949 iniciou seus primeiros experimentos com fotografia e durante um período de quatro anos realizou uma extensa série de imagens influenciadas pelo surrealismo, da qual se destaca um importante e inovador conjunto de retratos da vanguarda artística e intelectual de Portugal.

No Brasil, dedicou-se ao trabalho como artista plástico e pontualmente à fotografia, em retratos de artistas e escritores do seu círculo de amizades. Em 2006 Fernando Lemos recebeu o Prêmio Especial de Fotografia - Porto Seguro. Teve mostra retrospectiva de sua obra na Pinacoteca do Estado de São Paulo em 2012. Suas obras fazem parte de importantes coleções como Fundação Calouste Gulbenkian, Museu do Chiado, Fundação Cupertino de Miranda, Museu de Arte Moderna de Moscou, MAM-SP e MAM-RJ, MAC, MASP, Pinacoteca e Instituto Cultural Itaú.

EM EXIBIÇÃO | NOTÍCIAS

Convite FL Sesc

PUBLICAÇÕES